Governo assegura tratamento com insulina para doentes com diabetes

13

500x281_o_1b268idon13062gckr91gfmrvaO governo de Rondônia aguarda os próximos dias, uma nova entrega de insulina. O medicamento é ofertado pelo Estado, através da Diretoria de Gerenciamento e Assistência Farmacêutica (DGAF), órgão vinculado à Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). De acordo com estatísticas do Sesau, mais de 300 pacientes são atendidos pelo Estado com o medicamento de forma gratuita, pelo Sistema Único de Saúde.

De acordo com DGAF, atraso na entrega de medicamentos, alta complexidade e fundamental para pacientes com diabetes, principalmente o tipo 1 – ou mais agressivo -, foi provocado pela indústria, que teve dificuldades para atender ou aumentar a demanda em todo o país.

O governo já fez sua parte. Licitou, empenhou. Espera agora pela entrega do medicamento. A distribuição da insulina para tratamento realizado com base na porta 483/2013. Nela consta o Protocolo Clínico, Diretrizes Terapêuticas dos Análogos de Insulinas, no âmbito estadual. Ou seja, determine como normas para liberação do medicamento.

De acordo com o DGAF, a procura pela insulina cresceu 44,7% em relação ao mesmo período do ano passado. Os pacientes recebem Insulina Glargina e Insulina Lispro, informados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau).

No ano de 2016, o investimento estadual para a manutenção desses controles até o momento é de R $ 376 mil. O atraso na entrega pela indústria atinge os estados de São Paulo, Santa Catarina, Paraíba, Rondônia, entre outros. A expectativa é de que o produto seja entregue ao governo nos próximos dias.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY